Largada às traças: CBC prioriza NBB em detrimento da base

Com pouca visiblidade, divulção e incetivo, as categorias de base do basquete nacional têm mais um duro golpe: a diminuição dos Campoantos Brasileiros de Base, organizados em parceria entre o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) e a Confederação Brasileira de Basketball (CBB)

Noticiado pelo portal ”Olhar Olímpico”, dinheiro público que deveria ser usado para a formação de atletas e disputa de campeonatos nacionais irá ser usado para equipes do NBB bancarem viagens e hospedagens nos dois próximos anos. Ou seja, o CBC optou por pegar o seu orçamento para executar logística e organização de torneios do basquete brasileiro adulto diminuindo, portanto, drasticamente o número e categorias de torneios de base realizados entre CBC e CBB.

Com isso, para 2021, o calendário terá disputas nas categorias sub-14, sub-16 e sub-19, no masculino e feminino. Em 2020, no cenário pré-pandemia, 26 torneios seriam entregues, contra 8 para ano que vem, isto é, uma redução de 70% no número de competições após decisão do CBC de ampliar seu investimento para a categoria adulta em parceria com a Liga Nacional de Clubes.

Presidente da CBB, Guy Peixoto, falou sobre a mudança ”É lamentável a opção do CBC de diminuir o investimento no basquete de base em prol do profissional. A necessidade da base é muito maior e tirar de um para colocar em outro não é a melhor escolha. Após a Rio 2016, o esporte olímpico brasileiro viu uma debandada de patrocinadores e diminuição do repasse ao esporte. Através de dinheiro público, o CBC surgiu como uma alternativa para a manutenção da qualidade dos torneios de base. E essa mudança de mentalidade, infelizmente, irá prejudicar o desenvolvimento de muitos jovens”.

Palmeiars foi campeão em 2019 da Copa do Brasil de Clubes Sub-16 (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Vale resssaltar que a Sociedade Esportiva Palmeiras faz parte do CBC e paga taxas mensamete para a entidade. Além disso, muitos outros filiados, como o Palestra não têm o alto rendiemto e centenas de atletas serão prejudicados em sua formação.

O ex atleta profissional Ricardinho, que disputou CBCs como treinador, também falou sobre a mudança ”Não tem que tirar de um para colocar em outro. É legal a parceria do CBC com a LNB, que hoje é o maior campeonato do país. Mas tirar da base me deixou chateado. Não só a mim, como a grande maioria dos técnicos. Poderiam existir outros caminhos. Os torneios são curtos, mas numa viagem dessa, se o menino no futuro não vira profissional, ele vira consumidor do produto basquete. E é o que precisamos. Meu menino foi para Curitiba jogar e fala disso até hoje. Foi para Franca, e fala até hoje que atuou no Pedrocão. Os Brasileiros de base, no passado, também era assim, e montava todas as Seleções Brasileiras. Então, essas competições da base são muito importantes. Sem ele, você não descobre jovens talentosos Brasil afora”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s