70 anos do maior nome do nosso Basquete: conheça Carioquinha, ala-armador que fez história no Palmeiras

Há exatos 70 anos nascia Milton Setrini Júnior, conhecido por Carioquinha, e um dos maiores atletas vitoriosos da Sociedade Esportiva Palmeiras. Sua passagem pelo Palestra, contudo, não ficou só marcado por conquistas, mas também pela sua extrema técnica, habilidade e, principalmente, pela facilidade em pontuar.

Natural de São Paulo, Carioquinha nasceu no dia 4 de janeiro de 1951. Entretanto, passou a morar na cidade de Santos, quando posteriormente foi para a capital com a família. Devido ao sotaque, seu pai passou a ser chamado de Carioca e o filho passou a ser conhecido por Carioquinha. O ídolo do Palestra iniciou sua trajetória pelo alviverde no ano de 1960 na equipe mirim, com apenas 9 anos, jogando com atletas de até 14 anos. Isso porque na época o Verdão não tinha categorias menores e, por esse motivo, Carioquinha teve que jogar e treinar ao lado de atletas mais fortes e velhos. Sua primeira cesta pelo alviverde foi em uma partida contra o tradicional Monte Líbano, em 1960. Com o jogo já definido, o técnico João Diegues, o Bauru, colocou o futuro ídolo do Palestra no último minuto da partida e, faltando exatos 40 segundos, anotou seus dois dos muitos pontos que viria fazer pela Sociedade Esportiva Palmeiras.

Foi em 1961, porém, que o ala-armador começou a jogar de fato e fazer história no Basquete do Verdão. Entre esse ano e 1965, o atleta foi nada menos do que pentacampeão Mirim seguido pelo alviverde imponente, marca histórica e jamais alcançada até hoje. Posteriormente, em 1972, Carioquinha conquistou o seu primeiro título adulto da carreira, o Paulista, diante o Sírio. Já em 1974, Carioquinha fez o impossível se tornar possível. Na final do Campeonato Paulista em confronto contra o poderoso e tradicional Sírio, o ídolo do Verdão anotou simplesmente 55 pontos na vitória diante o rival que deu ao Palestra o título máximo do Estado.

Em 1977, Carioquinha (7) realizou o maior feito da história do clube: a conquista do Brasileiro, diante o Flamengo (Foto: Reprodução/Facebook)

O maior feito do atleta com o manto do Palestra Itália, todavia, aconteceu em dia 3 de julho de 1977. Nessa data, o alviverde, sob comando de Claudio Mortari e embalado pelo memorável trio Carioquinha, Ubiratan e Oscar, sagrou-se campeão da Taça de Brasil de Basquete, equivalente ao Brasileiro da modalidade na época, ao derrotar o Flamengo, por 66 a 62. Vale ressaltar que, na decisão, o ídolo do alviverde jogou doente, com poucas condições de atuar em quadra. No dia, Carioquinha teve uma febre de 40 graus e, apesar disso, foi protagonista na conquista Palestrina.

Se temos Ademir da Guia, o Divino, como grande nome da nossa Academia, Milton Setrini Júnior, o Carioquinha, é o grande expoente da Academia de basquete do alviverde imponente. Viva, Carioquinha, hoje, ontem e sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s