Investir em outros esportes não é gasto, é expandir a marca

Há quem diga que o gasto além do futebol masculino não faz sentido e só gera despesas. Contudo, além do alviverde ter em seu nome e sobrenome Sociedade Esportiva, os esportes fazem parte do DNA Palmeiras. O clube é um dos fundadores da Federação Paulista de Basketball, além de ter, atualmente, uma das bases mais fortes na bola laranja e Futsal. No futebol feminino, o Verdão foi campeão do Campeonato Paulista em 2001, desbancando na semifinal o Corinthians e hoje vem formando uma equipe extremamente competitiva no retorno do time profissional.

O basquete adulto do Verdão se encerrou no ano de 2015, já o futsal adulto disputou sua última partida em 2013. Desde então, ambas modalidades ficam restritas às categorias de base, onde o trabalho é muito bem realizado. O orçamento do futebol não pode, tampouco deve bancar os eportes do clube, mas o gasto das equipes adultas em ambas modalides é ínfimo e praticamente insignificativo perto dos milhões gastos com jogadores do futebol, alguns, por exmeplo, sem ao menos estarem à disposição, caso do meia Guerra, que treina em horários separados ao elenco de Luxemburgo.

A título de curiosidade, o SPFC, clube que vem montando um dos elencos mais fortes para o próximo NBB, tem um orçamento em torno de 3.5 milhões de reais. O Palmeiras, com uma base extremamente forte, poderia montar um time de jovens e gastando menos. Nesse sentido, vale ressaltar que diversos destaques do NBB foram formandos ou lapidados no Palestra e poderiam estar no jogando no Verdão. São os casos de Yago Matheus (Flemengo), Arthur Pecos (Unifacisa), Leandrinho (Minas), Henrique Coelho (Botafogo), Gabriel Jaú (Bauru), entre outros nomes importantes.

No NBB, a torcida comparecia em peso (Fabio Menotti/Palmeiras)

Pensando na valorização da marca Palmeiras, o clube só tem benefícios ao investir no Basquete (Masculino e Feminino), Futsal, Futebol Feminino e até mesmo no E-Sports. Essas modalidades possuem a capacidade de atrair um público que o futebol não consegue atingir ou impactar. Além disso, o futebol do Palmeiras vem se elitizando, sobretudo com o preço do ingresso (clube tem o ticket médio mais caro do Brasil) e também com o fechamento da rua Palestra Itália em dias de jogos, o que acarreta em um afastamento do torcedor popular, que não tem condições de ir ao Allianz Parque. Com equipes adultas em outros esportes, o clube conseguiria trazer para dentro torcedores excluídos e também atrair novos fãs, principalmente o público jovem. Não obstante, no próximo ano teremos os jogos olímpicos e, se o alviverde estivesse presente em outros esportes, poderia ter representantes no maior evento esportivo do mundo. Isso é fortalecer a marca e o nome Palmeiras, abrir portas para mercados potenciais e em expansão que vão muito além do futebol.

Grandes marcas têm times além do futebol e atraem personas diferentes. Casos Brasil afora não faltam. Barcelona (Basquete, Futsal e Handebol), Real Madrid (Basquete e Futebol Feminino), Panathinaikos (Basquete e E-Sport)…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s